jusbrasil.com.br
14 de Agosto de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal Regional Federal da 2ª Região TRF-2 - APELAÇÃO CIVEL: AC XXXXX 1997.51.04.035795-5

Detalhes da Jurisprudência

Processo

Órgão Julgador

PRIMEIRA TURMA

Publicação

Julgamento

Relator

Desembargador Federal CARREIRA ALVIM
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

PROCESSUAL CIVIL – AGRAVO INTERNO – FGTS – TAXA PROGRESSIVA DE JUROS - HONORÁRIOS – MULTA I – Decisão agravada que revela reiterado pronunciamento dos Tribunais Superiores e desta Corte. II – Sendo razoáveis, merecem ser mantidos os honorários advocatícios fixados na sentença. III – “Os optantes pelo FGTS, nos termos da lei nº 5.958, de 1973, têm direito à taxa progressiva de juros, na forma do art. 4º, da lei nº 5.107, de 1996.”(Súmula nº 154, do STJ). IV – Multa de 1% (um por cento) sobre o valor corrigido da causa, em face do caráter protelatório, nos termos do art. 557, § 2º, do CPC. V – Agravo interno improvido.

Acórdão

A Turma, por unanimidade, negou provimento ao agravo interno da CAIXA ECONÔMICA FEDERAL , nos termos do voto do (a) Relator (a).
Disponível em: https://trf-2.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/859714/apelacao-civel-ac-324316