jusbrasil.com.br
3 de Dezembro de 2016
    Adicione tópicos

    TRF-2 - APELAÇÃO CIVEL : AC 285126 RJ 2002.02.01.015000-0

    ADMINISTRATIVO. ESTRANGEIRO EM SITUAÇÃO ILEGAL NO PAÍS. REGISTRO PROVISÓRIO. LEIS 7.685/88, 9.675/98 E DECRETO 2771/98. NÃO COMPROVAÇÃO DE REQUERIMENTO DE PRORROGAÇÃO OU PERMANÊNCIA DEFINITIVA. - Por força do art. da Lei 7.685/88 o prazo de permanência no Brasil, concedido através do Registro Provisório de estrangeiros ilegais, seria de até dois anos, com possibilidade de prorrogação, sendo que, após escoado o referido prazo, o estrangeiro deverá retornar ao seu país de origem ou formular requerimento de permanência definitiva no Brasil. - A Lei 9.675/98 veio a ampliar o prazo para requisição do Registro Provisório, facultando, assim, ao estrangeiro ilegal nova oportunidade de regularização de sua situação jurídica no país. - Não sendo compulsória a prorrogação da estada do estrangeiro no país, mister a apresentação, pelo interessado, de requerimento endereçado à Polícia Federal, devidamente acompanhado de documentos, sendo seu deferimento vinculado aos requisitos expressamente previstos nos arts. e 10º do Decreto 2.771/98. - In casu, não há comprovação de que o apelante tenha requerido a referida prorrogação ou sua permanência definitiva, razão pela qual não há como mantê-lo no País. - Recurso improvido.

    Processo
    AC 285126 RJ 2002.02.01.015000-0
    Orgão Julgador
    SEXTA TURMA ESPECIALIZADA
    Publicação
    DJU - Data::26/01/2007 - Página::292
    Julgamento
    6 de Dezembro de 2006
    Relator
    Desembargador Federal FERNANDO MARQUES
    Andamento do Processo

    Ementa

    ADMINISTRATIVO. ESTRANGEIRO EM SITUAÇÃO ILEGAL NO PAÍS. REGISTRO PROVISÓRIO. LEIS 7.685/88, 9.675/98 E DECRETO 2771/98. NÃO COMPROVAÇÃO DE REQUERIMENTO DE PRORROGAÇÃO OU PERMANÊNCIA DEFINITIVA. - Por força do art. da Lei 7.685/88 o prazo de permanência no Brasil, concedido através do Registro Provisório de estrangeiros ilegais, seria de até dois anos, com possibilidade de prorrogação, sendo que, após escoado o referido prazo, o estrangeiro deverá retornar ao seu país de origem ou formular requerimento de permanência definitiva no Brasil. - A Lei 9.675/98 veio a ampliar o prazo para requisição do Registro Provisório, facultando, assim, ao estrangeiro ilegal nova oportunidade de regularização de sua situação jurídica no país. - Não sendo compulsória a prorrogação da estada do estrangeiro no país, mister a apresentação, pelo interessado, de requerimento endereçado à Polícia Federal, devidamente acompanhado de documentos, sendo seu deferimento vinculado aos requisitos expressamente previstos nos arts. e 10º do Decreto 2.771/98. - In casu, não há comprovação de que o apelante tenha requerido a referida prorrogação ou sua permanência definitiva, razão pela qual não há como mantê-lo no País. - Recurso improvido.

    Veja essa decisão na íntegra
    É gratuito. Basta se cadastrar.
    Disponível em: http://trf-2.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/1047200/apelacao-civel-ac-285126-rj-20020201015000-0

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)